Dr. Ricardo Calvett
Centro Clínico HCB - Rua Tiradentes, 855 - sala 202 - Cachoeira do Sul - RS Segunda - Sexta 8:00-12:00 / 13:30 - 18:00 (51) 3723-3473 / (51) 9 9863-5863

Ginecomastia

http://ricardocalvett.web7095.uni5.net/wp-content/uploads/2016/10/ginecomastia-preco-600x400.jpg

Mama masculina (ginecomastia)

Mamas de tamanho aumentado podem causar vergonha e sofrimento psicológico. O termo ginecomastia refere-se ao aumento benigno do tecido mamário glandular em homens, associado ou não ao excesso de pele e acúmulo de gordura, podendo deixar as mamas com aspecto feminino.
O aumento do volume mamário pode ocorrer devido ao acúmulo de gordura (lipomastia), mas sem aumento da glândula mamária. Esta condição é relacionada principalmente com a obesidade, sendo chamada de pseudoginecomastia ou “falsa ginecomastia”.
A ginecomastia é um problema comum na população masculina, particularmente em adultos jovens. O crescimento da mama é fisiológico durante a puberdade, regredindo nos últimos anos da adolescência. Ocorre também no período neonatal (em bebês) e na velhice.
Na maioria dos casos, trata-se de um problema idiopático (isto é, sem causa conhecida), mas há vários fatores relacionados, como o uso de anabolizantes, maconha, abuso bebida alcoólica, cirrose hepática e medicamentos (espironolactona, finasterida, ranitidina, cimetidina, cetoconazol, alticonvulsivantes). Outras causas incluem os tumores da glândula suprarrenal, tumores hipofisários, tumores testiculares e hipertireoidismo.

Tratamento
Nos casos fisiológicos, aguardamos a regressão espontânea da ginecomastia. Em doentes obesos está aconselhada a diminuição de peso (ou pode ser indicada apenas a lipoaspiração). Nos casos associados a tumores e fármacos está indicado o tratamento da doença de base e a suspensão das medicações, quando possível. Os demais casos devem ser tratados com cirurgia.
O tratamento cirúrgico é realizado com anestesia local associada à sedação ou com anestesia geral. Efetua-se a remoção do tecido mamário e do excesso de pele, podendo ou não ser associada à lipoaspiração da mama. O formato da cicatriz varia conforme a necessidade, podendo estar posicionada ao redor da parte inferior da aréola (mais comum), ao redor de toda a aréola e até emitir prolongamentos horizontais, conforme o excesso de pele. Nos casos de “pseudoginecomastia” pode ser realizada apenas a lipoaspiração.
Independente da técnica utilizada, no pós-operatório deve-se usar malhas de compressão por aproximadamente 2 meses, evitar exposição solar e exercícios físicos.

 

 

Tire suas Dúvidas